Com novos desafios, bibliotecas digitais requerem maior especialização

 Técnico é uma opção para organizações atualizarem seus acervos na era digital

 Com o advento da virtualização da informação, onde a maior parte de nosso conhecimento pode ser consultado em bibliotecas online, livros digitais e suportes multimídia, ainda precisamos de profissionais que possam realizar a organização e pesquisa deste rico material.

Qualquer biblioteca, virtual ou física, necessita de alguém que possa trabalhar corretamente na catalogação deste acervo. Esta pessoa, o bibliotecário, não é aquele estereótipo estranho, de óculos profundos e hábitos reclusos. Ele é um profissional importante, um dedicado trabalhador administrativo como tantos outros dentro de uma empresa, especializado em organizar documentos, sejam livros ou registros documentais.

Mas ele pode e deve ser auxiliado por outras pessoas dentro de uma organização, sendo que o profissional mais qualificado para isso é o Técnico em biblioteconomia. Ele tem a formação adequada e treinamento especializado para entender as demandas da empresa, bem como realizar as atividades coordenadas pelo analista bibliotecônomo.

Com uma carga horária total de 1000 horas, o curso oferecido pela Etec Parque da Juventude oferece ao aluno a oportunidade de conhecer estas técnicas, ter contato com profissionais da área e a chance de praticar seu conhecimento adquirido em centenas de horas de aulas nos laboratórios da instituição.

Adicionalmente, a profissão de Técnico em biblioteconomia é considerada uma atividade auxiliar ao bibliotecônomo, e foi regulamentada em 2015 através do Projeto de Lei PL-6038/2013, que passa a exigir um diploma de nível técnico ao profissional que pretende atuar na área. Essa exigência permite aos futuros técnicos ter maior segurança jurídica na profissão, além de trazer maiores benefícios incluindo direitos trabalhistas, apoio sindical e piso salarial mais justo.

Corra que ainda dá tempo de fazer a sua inscrição no site do vestibulinho.

 

Anúncios